PARTICIPE! FORME SUA CARAVANA!!

PARTICIPE! FORME SUA CARAVANA!!

sexta-feira, 9 de março de 2018

LONGEVIDADE: Um dos homens mais velhos do Brasil completa 117 anos

Um dos homens mais velhos do Brasil acaba de completar 117 anos. Moacir Gonçalves de Jesus, baiano morador de Rio das Ostras, no estado do Rio, fez aniversário ontem, quinta-feira (8), fala dos seus planos de chegar aos 120, mas não revela a receita da longevidade.

Uma neta de Moacir criada como filha, Auriene Reis de Jesus, de 46 anos, revelou que o avô tomava uma dose diária de cachaça, catuaba e Jurubeba e esporádicas taças de vinho até os 112, quando se converteu à religião adventista e abandonou o hábito.

"Meu pai (como ela se refere ao avô que a criou) tem uma saúde perfeita. Com 46 anos nunca vi ele doente ou reclamar sequer de uma dor de cabeça ou resfriado. Dorme bem e come bem. Não tem tanta clareza na fala, mas está super bem — contou Auriene, que mora com o avô há cinco anos, desde que ficou viúvo de Maria Jovina de Jesus, que faleceu aos 83 anos.

Ainda segundo o texto, a família de Moacir tem mais de 70 integrantes, e é possível ser ainda maior do que se sabe. Isto porque o idoso era um andarilho e já passou por 21 estados brasileiros. Que ele tenha conhecimento, são 12 filhos, 28 netos, 32 bisnetos e uma tataraneta. Apenas quatro filhos de Moacir ainda estão vivos.

Em uma comemoração singela em Rio das Ostras, onde mora uma pequena parte da família, o aniversariante vestiu um uniforme militar, pois sempre sonhou em seguir a carreira. No entanto, ele é analfabeto e trabalhou a vida toda na lavoura.

Nascido em Porto Seguro, na Bahia, ao longos dos seus 117 anos de vida, Moacir testemunhou diversos acontecimentos da história do Brasil e do Mundo, como as duas guerras mundiais e transformações políticas em seu país, desde a proclamação da república. Para ele, a lembrança mais marcante foi a medalha que ele fiz ter ganhado do ex-presidente Getúlio Vargas.

Quando completou 114 anos, Moacir foi reconhecido pela Previdência Social como o brasileiro mais velho. Na época, ele ainda era ativo e exercia uma atividade informal como uma espécie e guarda de trânsito, orientando os motoristas com um apito.

Nos últimos tempos, o idoso trocou a muleta por uma cadeira de rodas por conta do agravamento de um problema no fêmur, que o acompanha desde que sofreu uma fratura aos 90 anos.

Os hábitos alimentares dele também mudaram. O pirão de farinha com carne de porco e toucinho foi substituído por uma dieta balanceada orientada por uma nutricionista.

Fonte: noticiasaominuto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário